Portugal vai acolher cem estudantes sírios

A longa guerra civil na Síria criou, além da tragédia dos refugiados e dos deslocados internos, uma "emergência académica", encontrando-se o ensino gravemente afetado pela situação de conflito. Para minorar a situação, o antigo presidente Jorge Sampaio apresentou ontem um projeto de âmbito internacional, e que envolve Portugal, prevendo a atribuição de apoios e a possibilidade de estudantes sírios estudarem na Europa e nos Estados Unidos.

A Plataforma 'Global Platform 4 Syrian Students prevê que possa ajudar até cerca de mil estudantes sírios, dos diferentes graus de ensino, no biénio 2013-2014, explicou o antigo presidente Jorge Sampaio na apresentação do projeto hoje ao final da manhã no Museu do Oriente, em Lisboa.

Jorge Sampaio tomou a iniciativa de organizar o projeto ao constatar a dimensão que está a assumir, tendo o antigo presidente recolhido inspiração num programa que Portugal desenvolveu durante a segunda guerra mundial, em que o país foi local de acolhimento de alguns milhares de crianças austríacas, ficando estas a cargo de famílias nacionais.

O projeto tem já dois "embaixadores", o humorista e cronista Ricardo Araújo Pereira, e o fundador e presidente da Virgin, Richard Branson.

A iniciativa de Jorge Sampaio assenta em parcerias múltiplas e pretende mobilizar a sociedade civil, estabelecimentos de ensino, fundações e do sector privado. O programa está já em curso nos Estado Unidos, e deverá cerca de 15 países, de modo a abranger cerca de 1000 jovens. Além de Portugal e dos EUA, a iniciativa abrange o Reino Unido, Brasil, Malásia e Líbano, por exemplo. O nosso país deverá receber até cerca de cem estudantes de todos os níveis de ensino.

O projeto em Portugal conta com o envolvimento da Fundação Oriente, da Universidade de Lisboa, que abrange a Clássica e a Técnica, a Associação Académica da Universidade de Lisboa, tendo participado na apresentação do projeto Carlos Monjardino, presidente da Fundação, o novo reitor da Universidade lisboeta, António Cruz Serra e André Machado, dirigente associativo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG