Portugal tem maior risco de ter casos de ébola

Colégio da especialidade de saúde pública, da Ordem dos Médicos, analisou atividade da doença e diz ser preciso controlar a entrada de pessoas no país.

A Ordem dos Médicos diz que Portugal é o país europeu com maior risco de ser contaminado com ébola a partir do exterior, devido "aos grandes focos da doença em África". Esta conclusão surge num parecer elaborado pelo colégio da especialidade de saúde pública, a pedido do bastonário, José Manuel Silva, que se baseia nas antigas relações de Portugal com os países, onde se regista a doença e que, na sua "maioria, têm sistemas de saúde frágeis", com pouca vigilância epidemiológica.

Por outro lado, estes médicos defendem que o nosso país também não está preparado para lidar com estes casos, nomeadamente por não haver uma vigilância adequada nos portos e aeroportos. Mas o bastonário aguarda ainda um parecer do colégio de medicina tropical e de infecciologia.

De acordo com o parecer, os riscos têm dois motivos: o posicionamento estratégico, por Portugal integrar os PALOP, e em relação a Espanha, onde já há casos. Analisando os países com quem mantém ligações , e que são vizinhos de países com ébola, os médicos concluem que o risco é elevado porque "a esmagadora maioria possui sistemas de saúde frágeis e pouca vigilância."

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG