Portugal cortou na saúde o dobro do pedido pela troika

"Em setembro de 2011, o país anunciou uma redução de 11% no orçamento do SNS para 2012, o dobro do corte orçamentário sob o acordo de resgate da UE / FMI", aponta o relatório da OCDE "Health Spending Growth at Zero - Which countries, which sectors are most affected?".

De acordo com uma das tabelas do documento, os gastos em saúde cairam 5,2% em 2011, quando comparado com os valores do ano anterior. A média dos restantes países foi de 0,7%.

O documento aponta ainda a redução que foi feita na área dos medicamentos, mas também com a concentração e racionalização dos serviços de saúde.

"Em portugal o Governo comprometeu-se a conseguir poupanças significativas em 2011 e 2012. Poupanças feitas com a redução de subsídios fiscais e de prestações de saúde dos funcionários públicos, assim como com a diminuição do pessoal de gestão, resultado da concentração e racionalização dos hospitais e centros de saúde", refere o documento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG