Por que razão nestes casos aparece sempre o juiz Carlos Alexandre?

Ricardo Salgado, vistos gold, José Sócrates e agora buscas no processo relacionado com a gestão do BES: o juiz Carlos Alexandre está em todos processos.

Nos corredores da Justiça conta-se uma piada: o juiz Carlos Alexandre deve ter posto o segundo magistrado do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), João Bártolo, em prisão preventiva, já que este não aparece em nenhum dos últimos casos. A especulação irónica deve-se ao facto de Carlos Alexandre estar em todas: Ricardo Salgado, vistos gold, José Sócrates e agora buscas no processo relacionado com a gestão do Banco Espírito Santo.

Carlos Alexandre foi, nos últimos anos, o único juiz do TCIC. João Bártolo chegou em setembro. Ora, o que acontece, segundo fontes judiciais, é que antes de Bártolo assumir funções já Carlos Alexandre era o "juiz natural" de todos estes casos, portanto, até para não infringir tal princípio, não poderia simplesmente passá-los ao seu colega. Este, soube o DN, já está como titular de outros processos que, após a sua entrada, já lhe foram distribuídos.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG