População desce mais de 17% em 5 concelhos e sobe mais de 30% em outros 5

A população desceu mais de 17 por cento em cinco concelhos na última década, uma tendência liderada pela algarvia Alcoutim, e subiu acima de 30 por cento em outros cinco, com Santa Cruz, na Madeira, com o maior crescimento.

Segundo os Censos 2011, cujos resultados preliminares foram hoje apresentados, as maiores quebras do número de residentes distribuem-se pelo país, mas entre as cinco mais acentuadas, duas são na região do Douro. Armamar, que surge em segundo lugar, com uma redução de 21,88 por cento, e Carrazeda de Ansiães, com um recuo de 17,27 por cento, situam-se naquela parte do país.

Aliás, no Douro, somente um dos 19 concelhos conseguiu atrair mais população e regista uma subida de 4,53 por cento. É Vila Real. No Alentejo Central, Mourão surge com uma descida da população de 17,46 por cento, e na Beira Interior Norte, Meda perdeu 17,25 por cento. A Beira Interior Norte é uma das regiões que apresenta a totalidade dos concelhos com quebras na população. Ao contrário, entre as localidades com um maior crescimento do número de residentes desde o último Censo, em 2001, está Santa Cruz, na Região Autónoma da Madeira, com 44,74 por cento, seguindo-se Mafra, onde a população aumentou 41,19 por cento.

As restantes três subidas acima de 30 por cento estão na Península de Setúbal. O número de pessoas a residir em Alcochete aumentou 35,01 por cento, enquanto no Montijo a população cresceu 30,99 por cento e em Sesimbra 30,92 por cento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG