Polícias vão comprar fardas na internet

A ministra da Administração Interna apresentou a medida, como exemplo para a libertação de profissionais dos serviços administrativos para funções operacionais

Uma das linhas de ação que a ministra da administração interna destacou como "prioritária" foi a "modernização e racionalização do sistema de segurança interna", um "velho objetivo", como assinalou. As outras três são o aprofundamento da cooperação internacional, melhorar a capacidade resposta da proteção civil e inverter tendência de aumento sinistralidade. Sobre o primeiro aspeto, " a ação vai centrar-se no aumento de recursos humanos no trabalho operacional, através da libertação de polícias de serviços administrativos para funções operacionais. Como exemplo a "desmaterialização de processos de contraordenação" e um "novo modelo de aquisição de fardamento, através de um ponto de venda único online".

Constança Urbano de Sousa apresentou esta quarta-feira no parlamento, o orçamento atribuído ao seu ministério. A dotação é de 2023 mil milhões de euros, mais 25 milhões que em 2015

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG