Polícia procura carro no Douro

As operações de resgate de uma viatura atirada ao rio Douro na quinta-feira em Gondomar, depois de um roubo pelo método de 'carjacking' (com violência sobre o condutor) prosseguem hoje, disse à Lusa fonte da Polícia Marítima.

"Este já é o terceiro dia de operações para a retirada do carro, que supostamente terá sido roubado por carjacking e atirado ao rio", adiantou a fonte, explicando que a Polícia Marítima apenas se encontra no local a "acompanhar a remoção da viatura" por uma questão de segurança.

De acordo com a mesma fonte, o 'carjacking' terá sido levado a cabo "na zona de Fânzeres", Gondomar, tendo o proprietário da viatura participado o caso à Polícia Judiciária.

Depois do roubo, o carro terá sido atirado ao rio Douro "em frente à marina, na zona da Lixa", Gondomar, na área da "albufeira de Crestuma/Lever".

As buscas de hoje estão a ser feitas por uma equipa de três mergulhadores dos Bombeiros Sapadores do Porto, apoiados "por uma viatura e uma embarcação" adiantou à Lusa fonte daquela corporação.

A mesma fonte dos "Sapadores" referiu que não há "indicação de vítimas" do acidente, supondo-se que a viatura tenha sido furtada e atirada ao rio junto à marina da Lixa, em Gondomar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG