PJ investiga exploração de bares em hospitais

Dezenas de inspetores realizaram, esta terça-feira, buscas numa investigação que envolve hospitais em Lisboa, Almada, Setúbal, Portimão e Faro e dois milhões de prejuízo para o Estado

A Unidade Nacional Contra a Corrupção da Polícia Judiciária está investigar suspeitas de vários crimes na exploração de bares e cafeteiras em hospitais de Lisboa, Setúbal, Portimão e Faro. Segundo informações recolhidas pelo DN, dezenas de inspetores da UNCC realizaram esta terça-feira buscas para recolher documentação. A Judiciária chamou-lhe "Operação Pratos Limpos".

O processo envolve, sobretudo, uma funcionária pública do Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, Natércia Pina, e o seu marido, Manuel Cleto empresário, a quem terá transmitido várias informações sobre concursos públicos. O casal foi constuído arguido.

Ao que o DN apurou, a funcionária pública conseguia obter informações sobre propostas apresentadas por outros concorrentes que se candidatavam à exploração de bares e cafetarias, informando o seu marido que, como empresário, terá conseguido apresentar sempre a a propostas mais baixa, ganhando dessa forma os concursos. Contas feitas o Estado terá sido prejudicado em dois milhões de euros.

Uma vez que o casal é bastante conhecido nos meios hospitalares, sobretudo devido a ligações ao PSD, as empresas controlados por ambos eram formalmente geridas por familiares e funcionários, sendo que a Judiciária está ainda a investigar concursos ganhos nas autarquias de Oeiras e Faro. Natércia Pina é coordenadora das "Mulheres Sociais Democratas" de Oeiras.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG