Petição online contra dono que deixou cão morrer à fome porque "não tinha tempo"

Já há uma petição online contra o dono que abandonou o animal numa boxe de um canil privado em Campo Maior.

Um cão de raça galgo foi encontrado morto à fome em Campo Maior, após uma denúncia anónima que chegou ao Núcleo de Proteção Ambiental da GNR de Elvas.

O animal encontrava-se fechado num canil privado e, segundo o capitão João Janeiro da GNR de Elvas, citado pelo Público, não tinha "nem alimentação, nem sequer água".

A situação causou indignação, e levou mesmo à criação de uma petição online que pede o cumprimento da lei 69/2014 que criminaliza os maus tratos a animais. Desde que a lei entrou em vigor, a 1 de outubro, já foram instaurados sete processos-crime por maus tratos a animais.

Segundo o que o alferes Diogo Gomes, da GNR de Elvas, contou à CMTV, o dono foi identificado pela GNR, e justificou o abandono do animal com a falta de disponibilidade, alegando não ter "tempo para se deslocar ao local onde [o cão] se encontrava guardado".

De acordo com a CMTV, os residentes da zona já tinham reparado no cheiro a cadáver. Segundo o alferes Diogo Gomes, o cão já estaria morto há três ou quatro dias.

Em relação aos animais de companhia, a lei 69/2014 determina que, "quem, tendo o dever de guardar, vigiar ou assistir animal de companhia, o abandonar, pondo desse modo em perigo a sua alimentação e a prestação de cuidados que lhe são devidos, é punido com pena de prisão até seis meses ou com pena de multa até 60 dias".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG