Pequenos partidos vão ser ouvidos no 'Jornal da Tarde'

O protesto que as quatro pequenas candidaturas empreenderam esta noite na estação pública valeu-lhes um acordo para uma ronda de entrevistas extra, na RTP1. Porém, longe do horário nobre

As sete candidaturas às legislativas de 5 de Junho e que não têm assento parlamentar acabam de conseguir mais uma ronda de entrevistas, agora na RTP1. O protesto que emprenderam esta noite nas instalações da empresa pública e o encontro com o director de Informação, Nuno Santos, valeu-lhes a conquista, que se junta agora ao debate com os sete previsto para 18 de Maio, no espaço Hoje, e as entrevistas na RTP2.

"O calendário ainda não foi revelado neste encontro", declara ao DN.pt Garcia Pereira, líder do PCTP- MRPP, que viu garantidas "entrevistas na RTP2 com todas as forças políticas, mais as entrevistas no Jornal da Tarde da RTP1". Porém, para o advogado a nova decisão "não apaga a discriminação que tem sido amplificada com outras entrevistas que vão acontecendo".

Para o director de Imformação, Nuno Santos, "está encontrada uma solução justa, correcta". As entrevistas aos pequenos partidos, longe do horário nobre, mas no principal canal da estação pública, deverão arrancar "durante a próxima semana", declarou ao DN.pt.

A manifestação, que envolveu vassouradas e alguns confrontos com a polícia, contou também com Pedro Quartin Graça, do Movimento de Partido da Terra, José Manuel Coelho, do Partido Trabalhista Português, e João Carvalho Fernandes, cabeça-de lista por Lisboa do Movimento Nova Democracia. Enquanto Paulo Portas, presidente do PP, e Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, debatiam, a manifestação foi ficando mais acesa. O protesto só terminaria por volta das 23 horas, já depois de os representantes terem sido ouvidos pela direcção de Informação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG