Paulo Macedo quer dar a todos um médico de família

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, defendeu hoje a abertura de mais alguns centros de saúde para atingir o objetivo que traçou para a legislatura de cada utente do Serviço Nacional de Saúde ter um médico de família.

O governante falava na Covilhã, onde deu posse ao novo conselho de administração do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB).

Paulo Macedo considera que o objetivo pode ser alcançado, "primeiro, pela abertura de mais alguns centros de saúde", para cumprir um papel "em termos de proximidade".

Segundo referiu, apesar de haver "um claro excesso de camas hospitalares, dependente de região para região, na parte dos cuidados de proximidade ainda há alguma coisa a fazer".

Por outro lado, o ministro pretende conquistar "mais médicos de medicina geral e familiar e mais médicos que possam prestar cuidados de saúde primários" e também "um maior envolvimento das equipas de enfermagem".

Outro procedimento necessário, segundo o ministro, é a "limpeza de ficheiros".

"Muitos médicos têm uma quantidade muito grande de nomes que não correspondem a doentes efetivos", afirmou.

Em setembro de 2011, o governante anunciou que existem cerca de 1,7 milhões de pessoas sem médico de família.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG