Passos Coelho oferece aula sobre Beethoven

Passos Coelho desculpou-se com a constipação para não demonstrar os dotes vocais em frente à Orquestra Geração da Escola E.B. 2. 3 Miguel Torga, na Amadora. Mas mostrou que percebia do assunto e voluntariou-se para dar uma aula de música, já que a visita pretendia incentivar o voluntariado. E que envolveu vários ministros que percorreram o País.

Quem foi Beethoven e como usar o aparelho vocal foram as matérias em que o primeiro ministro se inspirou para explicar aos alunos que as adversidades podem ser ultrapassadas. A Orquestra Geração acabava de tocar e cantar o Hino da Alegria, da 9.ª Sinfonia.

"Todas essas dificuldades fazem parte da nossa vida, não devemos escondê-las, devemos enfrentá-las e com um certo otimismo. Nunca desistam e nunca tomem uma obra por acabada, estamos sempre a aprender e precisamos de trabalhar muito!"

Afinal, o projeto Orquestra Geração nasceu na Venezuela e para intervir em zonas do país onde os alunos têm dificuldades de aprendizagem.

A Câmara Municipal da Amadora foi a primeira a importar a ideia, em 2007, existindo atualmente três orquestras no concelho e que contam com o apoio da Fundação Gulbenkia, da EDP e do EQUAL (Fundo Social Europeu).

O primeiro-ministro começou por dizer que estudou canto, "um péssimo aluno" já que não terá sido muito aplicado, disse, em contrapartida com a "notável" professora que teve, Maria Cristina de Castro.

Passos Coelho participava numa ação liderada pelo Ministério de Educção e Ciência em colaboração com o da Solidariedade e Segurança Social para promover o voluntariado. Foi recebido por um grupo de repercussão, ouviu o hino da escola e finalizou com a aula de música.

Vários governantes visitaram esta manhã escolas do País, iniciativa que também previa a participação do ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas. O seu nome foi retirado por "incompatibilidade de agenda".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG