Pais de bebé arriscam dez anos de prisão

A descoberta de uma bebé privada de cuidados e escondida talvez desde o nascimento na bagageira de um carro está a causar emoção em França, onde o pai, português, e a mãe, luso-descendente podem ser condenados a uma pena máxima de 10 anos.

O bebé, uma menina com idade entre os 15 e os 23 meses, apresenta "atrasos importantes" em termos de altura, de peso e de capacidades motoras, segundo a justiça francesa citada pela AFP. A menina foi encontrada nua, desidratada, suja e com febre na mala do carro dos pais, Rose Marie Cruz e Domingos Alves.

A mãe levara o veículo para uma garagem de Terrason, no centro de França. O dono da garagem, alertado por barulhos estranhos, como gemidos, acabou por abrir a mala do carro e chamou a polícia.

A mãe, uma mulher de 45 anos, e o companheiro, de 40, foram detidos e levados ao juiz em Brive. Acusados de privação de cuidados e de alimentos e de violência sobre uma menor, o casal ficou em liberdade condicional.

Os três outros filhos do casal, uma menina de quatro anos e dois rapazes, de 9 e 10 anos, frequentam a escola e nunca chamaram a atenção das autoridades.

O procurador afirmou aos jornalistas não estar em condições de dizer se a menina passara a maior parte da sua vida fechada na mala do carro.

As autoridades ficaram surpreendidas com a reação da mãe que, mesmo depois de a polícia ter chegado ao local e de terem descoberto a sua filha se mostrou "descontraída".

Rose Marie Cruz explicou à polícia ter dado à luz sozinha e escondido a filha do companheiro. Domingos Alves garantiu não saber da existência da menina.

O casal pode ser condenado a uma pena máxima de dez anos de prisão. Rose Marie Cruz, francesa de origem portuguesa, está desempregada. O companheiro trabalhava na construção civil até perder o emprego. Quando foi detido este estava alcoolizado, tendo a polícia tido de esperar toda a noite para o poder interrogar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG