Pais das vítimas apresentam queixa-crime contra Dux

Os pais das seis vítimas da tragédia do Meco vão avançar com uma queixa-crime contra João Gouveia, desconhecidos que possam estar envolvidos e entidades que tiveram intervenção no caso. O anúncio foi feito há momentos quando as famílias entravam para uma reunião com o advogado.

"É demasiado tempo. Já passaram mais de dois meses e nada sabemos." Esta é justificação dos pais para a queixa-crime que pretendem apresentar. Fernanda Cristóvão, mãe de Catarina, uma das estudantes que morreu afogada no Meco, confirmou ao DN a queixa-crime e disse que os contornos jurídicos serão trabalhados pelo advogado Vítor Parente Ribeiro. Pretendem os pais responsabilizar João Gouveia, outras pessoas que possam ter participado no fim-de-semana no Meco e entidades, em que podem incluir a Universidade Lusófona.

O anúncio surge no dia em que a PJ efetuou a reconstituição da noite da tragédia, com a participação de João Gouveia, o dux que sobreviveu. Os pais não tiveram conhecimento deste passo da investigação.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG