Pacheco Pereira: Emissão de dívida ia provocando bancarrota

O deputado social-democrata Pacheco Pereira afirmou na sexta-feira à noite, em Coimbra, que Portugal esteve, na quarta-feira, à beira da bancarrota quando o Governo lançou no mercado mil milhões de euros de dívida pública.

"Estivemos no limite da bancarrota. Na última emissão houve enormes dificuldades antes do Banco Comercial Europeu desatar a comprar dívida para nos salvar o pescoço", disse numa sessão sobre "O estado do Estado" na sede do PSD distrital.

Pacheco Pereira recordou que, em dois dias, o Presidente da República reuniu-se com todos os banqueiros nacionais, falou com o presidente da Comissão Europeia e com o ministro das Finanças, quando o país estava em "plena crise económico-financeira".

"Estamos claramente no limite de uma crise de grande gravidade", sustentou o político do PSD, acusando o Executivo socialista de ser o responsável pelo "descalabro da dívida" verificada nos últimos anos.

O historiador social-democrata salientou que a Europa "não nos é hoje favorável" e Portugal não é só visto como o "país que não cumpre", mas é olhado com "muita hostilidade por aqueles que têm a bolsa, e nós hoje precisamos desesperadamente de aceder à bolsa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG