ONU: Presidente da Assembleia Geral reafirma críticas ao processo eleitoral

Já terminou a segunda votação informal para a escolha do novo secretário-geral da ONU, mas desconhecem-se resultados.

A falta de dados públicos sobre o resultado das votações informais para secretário-geral da ONU representa uma "falta de transparência que é indigna" da organização e para os candidatos, declarou esta sexta-feira o presidente da Assembleia-Geral das Nações Unidas.

O embaixador dinamarquês Mogens Lykketoft, numa declaração pública, anunciou ter sido informado sobre a realização da segunda "straw poll" no Conselho de Segurança da ONU durante a manhã desta sexta-feira (tarde em Lisboa), mas sem haver informações quanto aos resultados.

Fugas de informação permitiram saber que o português António Guterres venceu a primeira votação, a 21 de julho, tendo sido o único dos 12 candidatos a não receber qualquer voto de desencorajamento.

Na sua declaração, o presidente da Assembleia geral da ONU relembra ter feito aquela crítica na carta que enviou após a primeira votação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG