Óleo preto em ribeira alerta Sapadores e GNR

Curso de água desagua no Mondego precisamente junto ao Choupal, o maior pulmão verde da cidade. Proteção Civil Municipal está a acompanhar o caso.

Militares do Núcleo de Proteção do Ambiente da GNR de Coimbra e várias equipas da Companhia de Bombeiros Sapadores tentam deslindar, desde as 9. 30 horas desta quarta-feira, o motivo pelo qual tem estado a correr óleo preto na Ribeira de Coselhas, pequeno curso de água que desagua no Mondego junto à Mata Nacional do Choupal (o maior espaço verde da cidade).

"Era óleo muito preto, os bombeiros usaram mantas de contenção para impedir que o óleo continuasse a progredir ao longo da ribeira", disse ao DN o diretor do gabinete de Proteção Civil Municipal. Serra Constantino esclareceu ainda que "o veículo especial de acidentes de matérias perigosas foi acionado para proceder à aspiração e bombagem do óleo".

Segundo fonte do Comando da GNR Coimbra, os militares estiveram "numa primeira fase, a recolher amostras da água e, agora, tentam perceber se o óleo terá sido depositado ou é o resultado de algum derrame".

O Serviço Municipal de Proteção Municipal continua a acompanhar o caso.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG