Costa recusa especular em maio sobre Orçamento de Estado 2018

"Não vale a pena estarmos em maio a especular sobre o orçamento, que será apresentado em outubro", afirmou o primeiro-ministro

O primeiro-ministro, António Costa, recusou esta quinta-feira especular em maio sobre o Orçamento do Estado para 2018, que será apresentado em outubro, antecipando apenas que será o ano de "começar o alívio através das alterações dos escalões do IRS".

Em declarações aos jornalistas à margem da atribuição da medalha de mérito cultural ao arquiteto Paulo Mendes da Rocha, em Lisboa, António Costa foi questionado sobre as negociações do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), especificamente sobre as exigências do PCP e BE sobre as alterações dos escalões do IRS.

"Não vale a pena estarmos em maio a especular sobre o orçamento, que será apresentado em outubro", respondeu o primeiro-ministro.

António Costa disse, por diversas vezes, que no dia 15 de outubro será apresentado o OE2018 e que portanto "não vale a pena antecipar para maio a discussão do orçamento", considerando que é prematuro fazê-lo.

"O orçamento será coerente porque é aquilo que consta do programa do Governo, que passa pelo desagravamento progressivo dos rendimentos do trabalho, como temos vindo a fazer", assegurou, garantindo que em 2018 será "o ano de começar o alívio através das alterações dos escalões do IRS, seguramente começando pelos rendimentos mais baixos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG