"Números e cálculo" e "Álgebra e funções" são maiores problemas

Os alunos do 4.º ano revelaram maiores dificuldades na exposição de ideias e resolução de problemas nas provas de aferição a Matemática. No item da comunicação matemática, de "números e cálculo", apenas 19 por cento respondeu corretamente.

Este é o item com menor taxa de sucesso, revela o Gabinete de avaliação Educacional (GAVE) no relatório de 2011, agora publicado.

De um modo geral, os resultados obtidos pelos alunos revelaram que são detentores de "um bom conhecimento de conceitos e procedimentos e de uma razoável capacidade de raciocínio", mas continuam a "evidenciar algumas dificuldades" na comunicação escrita das ideias e na resolução de problemas.

Aos professores aconselha-se que proporcionem aos alunos "frequentes experiências matemáticas envolvendo a resolução de problemas, a partilha e discussão de diferentes estratégias de resolução, a análise do seu significado e a elaboração de registos escritos relatando o trabalho realizado".

Os resultados globais das provas realizadas por 107.271 alunos são considerados estáveis face a 2010 se se atender à média nacional, apesar de uma descida de 71% em 2010 para 68% em 2011.

A percentagem de alunos nos dois escalões mais elevados de classificação (A e B), por outro lado, aumentou quatro pontos percentuais em relação ao ano anterior, de 48 para 52%. Mais de metade dos alunos teve "Muito Bom" ou "Bom".

As questões que envolveram "conceitos e raciocínio" na área de "estatística e probabilidades" foram aquelas em que os alunos demonstraram conhecimentos mais elevados, com 90% de respostas às quais foi atribuído o código máximo.

Ao inverso, o item de "comunicação", da área de "números e cálculo" foi aquele em que os alunos tiveram pior resultado e no qual a percentagem de respostas às quais foi atribuído o código máximo "foi inferior a 20 por cento".

A avaliação feita no relatório de 2011 diz que a média nacional (68%) e a percentagem de alunos classificados nos três escalões superiores (A,B e C) -- 80% - apontam para um desempenho global "bastante razoável".

Os resultados nacionais globais colocam 36,5% dos alunos no nível B (Bom), 27,3% no nível C (Satisfaz), 19% no D (Não Satisfaz), 15,7% no A (Muito Bom) e apenas 1,5% no E (Não Satisfaz).

É nas áreas de "números e cálculo" e de "álgebra e funções" que o nível Não Satisfaz tem maior expressão.

Quando se analisam as respostas totalmente corretas por áreas temáticas, verifica-se que apenas 35% dos alunos respondeu corretamente às questões de "álgebra e funções". 62 por cento dos alunos respondeu corretamente a mais de metade dos itens de "números e cálculo".

Em "geometria e medida" aquela percentagem foi de 80%. Em "estatística e probabilidades" 86% acertou.

As provas de aferição realizadas no 1.º Ciclo não contam para a nota final do aluno, visando apenas obter informações sobre a aprendizagem e melhorar práticas de ensino.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG