Número de mortes aumentou 4,6% em 2012

Em 2012 houve um aumento de 4,6% da mortalidade geral face a 2011. O INE justifica este facto com o envelhecimento da população. Ao todo morreram em Portugal 107 612 pessoas, das quais 68,8% com 75 ou mais anos. Emigrantes permanentes também aumentaram em relação a 2011.

As Estatísticas Demográficas 2012, hoje publicadas no site do Instituto Nacional de Estatística (INE), revelam as principais tendências da população ao longo do ano passado. Houve menos nascimentos e mais mortes. Menos casamentos e menos divórcios. Mais emigrantes e menos estrangeiros a vir para o nosso país.

Em Portugal, viviam em dezembro de 2012 menos 55 109 pessoas do que no mesmo mês de 2011. A população residente era de 10 487 289 pessoas, mais de metade eram mulheres.

A população em idade ativa e jovem diminuíram por oposição à população idosa que aumentou 0,4%. Em 2012, saíram de forma permanente do País 51 958 pessoas, no sentido contrário apenas entraram em Portugal 14 606 imigrantes permanentes. Os emigrantes temporários (que ficam menos de um ano fora) também subiram de 56 980 para 69 460 pessoas.

Os nascimentos caíram para 89 841 e o número de óbitos aumentou para 107 612 (contra os 102 848 em 2011). Também a mortalidade infantil subiu de 3,1 óbitos por mil nados vidos, para 3,4 óbitos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG