Novas Unidades de Saúde Familiar já garantiram médico de família a 383 mil portugueses

A criação de 280 Unidades de Saúde Familiar (USF) já permitiu suprir a falta de médico de família a 383 mil utentes, 170 mil dos quais no Norte, disse hoje o secretário de Estado adjunto e da Saúde.

Manuel Pizarro explicou que as USF a funcionar cobrem cerca de 36% dos utentes do Serviço Nacional de Saúde. "Os objetivos para 2011 neste âmbito ainda não estão definidos, mas estamos convencidos de que poderemos acelerar mais o processo", declarou o secretário de Estado. Isto porque, como acentuou, se perspetiva a disponibilização de um "número significativo" de médicos que estão acabar a especialidade "e poderão ingressar em unidades de saúde familiar ou ajudar à mobilidade".

Acrescentou que "muitas das futuras USF estão em fase muito adiantada de obras", podendo entrar em funcionamento no próximo ano. Manuel Pizarro falava aos jornalistas à margem da inauguração de seis novas USF do distrito do Porto, repartidas pelos municípios de Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia e Porto.

A entrada em funcionamento destas seis unidades - dotadas com um total de 37 médicos, 38 enfermeiros e 27 administrativos -beneficia cerca de 67 mil utentes, dos quais mais de 14 mil passarão a ter médico de família atribuído.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG