(VÍDEOS DO RESGATE) Tripulantes estavam com "frio, medo e pânico"

Os sobreviventes da embarcação 'Virgem do Sameiro' estavam "com frio, medo e pânico" quando foram encontrados, descreveu hoje à agência Lusa um recuperador salvador da Força Aérea que participou nas operações de resgate.

Luís Silva explicou que esta era uma situação esperada e normal, já que os tripulantes se encontravam numa "fase de desespero". Um deles, após três dias perdido em alto mar, teve que ser amarrado pela própria tripulação porque manifestava um comportamento violento, acrescentou.

Em jeito de balanço, o recuperador salvador afirmou que foi "muito gratificante conseguir resgatar todos eles com vida". Em declarações à Lusa, o piloto do helicóptero da Força Aérea utilizado no resgate e que normalmente está estacionado na base aérea do Montijo, Ricardo Amaral, disse que o avistamento foi feito quando realizava uma fiscalização de rotina relacionada com a atividade piscatória.

Ricardo Amaral sublinhou que a maior dificuldade na operação foi o "mar agitado" que se fazia hoje sentir. Os seis tripulantes da embarcação de pesca 'Virgem do Sameiro' já se encontram no hospital de Santo André, em Leiria, depois de terem sido encontrados com vida a 12 milhas, cerca de 22 quilómetros, a noroeste do cabo Mondego. O barco, registado na Póvoa de Varzim, estava desaparecido desde terça-feira e tinha reportado pela última vez a sua localização quando se encontrava a cerca de 16 milhas a oeste da Figueira da Foz.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG