Verdes questionam Governo sobre encerramento do hospital

O grupo parlamentar Os Verdes entregou na Assembleia da República um requerimento a pedir explicações ao Governo sobre o encerramento do Hospital de Valpaços e a "falta de cuidados de saúde com que se depara a população".

Os utentes e os funcionários da unidade hospitalar de Valpaços manifestaram-se hoje exaltados, frente ao hospital, a reivindicar a reabertura da unidade e a reintegração dos seus 40 funcionários. Na sequência desta manifestação popular, o grupo parlamentar Os Verdes entregou, na Assembleia da República, uma requisição na qual questiona o Governo, através do Ministério da Saúde, sobre o fecho do Hospital de Valpaços. Em comunicado, o deputado de Os Verdes José Luís Ferreira adianta que, com o fecho do hospital, "as populações continuam sem acesso aos cuidados de saúde e vêem-se obrigadas a deslocar-se a Chaves ou Mirandela com todos os inconvenientes que esta situação acarreta".

Por isso, o deputado questiona o Governo sobre "as diligências" desencadeadas pelo Ministério da Saúde para "resolver a grave situação com que se depara a população de Valpaços". Os Verdes pretendem ainda saber para quando está prevista a reabertura da Unidade Hospitalar de Valpaços e se existe "alguma possibilidade de alguns dos 40 trabalhadores dessa unidade serem dispensados das suas funções". Em caso afirmativo, frisam, "que motivos justificam essa dispensa?".

O Hospital de Valpaços, gerido pela Santa Casa, encerrou há um mês por falta de acordo com a ARS Norte e os cerca de 40 trabalhadores foram "obrigados" a gozar os 22 dias úteis correspondentes às férias a que teriam direito. As férias terminaram quarta-feira e os trabalhadores estão sem receber o vencimento de janeiro e na "incerteza" quanto à sua situação profissional. Para exigir a reabertura da unidade hospitalar e a reintegração dos cerca de 40 trabalhadores está a circular, pela população do concelho de Valpaços, um abaixo-assinado. Por este motivo, na segunda-feira, a população vai voltar a concentrar-se e manifestar-se frente ao Hospital de Valpaços.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG