Três mortos em acidente na barragem de Foz Tua

Uma derrocada nas obras de construção da barragem de Foz Tua, no lado de Carrazeda de Ansiães, distrito de Bragança, provocou cerca das 14.00 a morte de três trabalhadores, informou fonte da GNR. Não há mais vítimas a registar, segundo várias fontes.

Os meios de socorro estão "a proceder ao resgate dos corpos para um local de maior segurança, já que dois deles ainda estão numa zona que oferece algum perigo, onde há material solto", adiantou o comandante distrital da proteção civil de Vila Real, em declarações à RTP Informação.

Segundo Carlos Silva, esta é "uma obra de grande complexidade, numa zona muito complicada do ponto de vista do solo", e esta "situação estava prevista no plano de emergência da própria obra". A avaliação das causas do acidente está entregue às autoridades competentes, acrescentou.

Uma máquina que operava numa elevação de terreno terá caído após um aluimento, atingindo as vítimas. Foram accionados os meios de socorro. "É uma zona de trabalhos da barragem, com muitos blocos, muita rocha, aconteceu uma libertação de blocos de rocha que apanharam três trabalhadores que estavam na parte de baixo", disse ao DN um elemento do Comando Distrital de Operações de Socorro de Vila Real, realçando que não há mais vítimas ou feridos a registar.

No local do acidente estão 20 bombeiros com seis viaturas, uma Viatura Médica de Emergência (VMER) de Vila Real, um helicóptero do INEM e militares da GNR.

Segundo os bombeiros de Alijó, a zona tem dificuldades de comunicação por falta de rede.

Fonte da EDP, que estava a deslocar-se para o local, também disse ao DN que "as informações confirmam três mortos mas em princípio não haverá pessoas desaparecidas". No entanto, remeteu informações concretas para mais tarde: "Esta é uma questão sensível e é preciso ter cuidado para não adiantar informações soltas e imprecisas."

O número de vítimas mortais foi ainda confirmado à Sic Notícias pelo vice-presidente da câmara de Alijó, Adérito Figueira, segundo o qual não deverão existir mais vítimas a lamentar.

A barragem de Foz Tua situa-se no troço inferior do rio Tua, próximo da sua confluência com o rio Douro, abrangendo os concelhos de Murça e Alijó, do distrito de Vila Real, e os concelhos de Mirandela, Vila Flor e Carrazeda de Ansiães, do distrito de Bragança.

As obras da polémica barragem, que vai inundar terrenos nos concelhos de Murça e Alijó, assim como 16 quilómetros de linha ferroviária, arrancaram a 18 de Fevereiro de 2011, e representam um investimento da EDP na ordem dos 305 milhões de euros. Foz Tua começará a produzir energia em 2015.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG