Tradição e animação no S. João, a maior noite da cidade do Porto

O Porto já está a postos para mais uma festa de S. João, considerada como a noite mais longa da cidade e um momento ímpar, na qual tradição, música e muita animação se espalham por todas as freguesias.

A festa de S. João do Porto, de domingo para segunda-feira, vai contar com inúmeros arraiais e bailaricos espalhados por toda a cidade, que se transformarão em pontos de encontro de amigos, vizinhos e desconhecidos, sob o olhar curioso de muitos turistas.

Este ano, em que se comemoram os 50 anos da criação do martelinho -- um dos símbolos desta festa -, a crise não vai estragar as festas, sendo o orçamento semelhante ao do ano passado: 165 mil euros.

Aquando da apresentação oficial das festas na cidade, que apenas termina no fim do mês, o vice-presidente da autarquia, Vladimiro Feliz, afirmou que é "totalmente autossustentável" e "até consegue ter retorno, que depois é investido noutros eventos".

Um dos pontos altos desta noitada de folia é o fogo-de-artifício no rio Douro, uma iniciativa da Câmara do Porto em parceria com a autarquia de Gaia.

No Mercado do Bolhão, as encomendas de sardinhas estão já registadas, esperando-se agora que o mar traga a iguaria que este ano "está muito boa, um espetáculo", em quantidade suficiente para responder a todos os pedidos e clientes.

O preço da sardinha para as festas é ainda desconhecido, apenas se sabe que "sobe sempre" para o S. João, mas as peixeiras do Bolhão, que vai estar de portas abertas no domingo de manhã, estão otimistas quanto às vendas.

"O S. João é a festa mais bonita da cidade e a sardinha... ninguém a vai deixar", afirmou à Lusa Sara Araújo, há 25 anos a vender peixe naquele mercado emblemático.

Os manjericos e os alhos-porros também estão alinhados à venda no Bolhão e em pontos de venda de ruas como Júlio Dinis ou praça da República.

A junta de Freguesia de Lordelo do Ouro organiza este ano, no sábado à noite, a iniciativa inédita de largar "500 balões com luz".

Mas estes não serão os tradicionais balões de papel que se avistam a quilómetros de distância no céu do grande Porto na noitada de S. João, trata-se de balões de festas, mas com uma pequena luz incorporada.

Da Ribeira até à Foz, estão programadas festas são joaninas na cidade, com atuação de grupos musicais, bandas filarmónicas e música gravada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG