Rui Rio sem dinheiro para reabilitar bairros sociais

O presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, admitiu hoje que não vai ter dinheiro para reabilitar todos os bairros da cidade até ao fim do mandato, devido à crise financeira do país.

"Queremos reabilitar todos os bairros. Mas sei que nos próximos dois anos não vai haver meios para reabilitar tudo o que falta", revelou o autarca, na reunião camarária de hoje.

Rui Rio adiantou que perante o atual cenário de austeridade terão de ser estabelecidas "prioridades" de intervenção.

O autarca respondia assim a uma proposta de recomendação do PS, que pretendia que a Câmara fizesse, num prazo de 90 dias, um "plano calendarizado para intervenção no bairro do Bom Pastor e no espaço público".

"Temos muitos bairros. Não posso dar prioridade a este", observou Rui Rio, esclarecendo que esse trabalho está a cargo da empresa municipal Domus Social, que gere o parque habitacional da autarquia.

A proposta do PS acabaria dividida em duas: o executivo aprovou por unanimidade a necessidade de reabilitar o bairro, mas chumbou a calendarização proposta pelos socialistas, com os votos contra da maioria.

As mesmas reservas foram feitas pelo presidente do município relativamente à escarpa das Fontainhas.

"O estudo [para requalificação da escarpa] está a ser feito. [O problema] tem de ser tratado. Mas apresentar o estudo no prazo de 90 dias só poderá ser feito na medida do possível", explicou o autarca.

A questão surgiu a propósito da proposta de recomendação do PS para que "no prazo de 90 dias" a Câmara apresentasse "o estudo municipal sobre a escarpa das Fontainhas com vista à futura intervenção" naquela zona da cidade.

O documento foi aprovado com as sete abstenções da maioria PSD/CDS e os cinco votos favoráveis da oposição (um dos vereadores do PS não está presente na reunião nem foi substituído).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG