Rui Rio apanhado de surpresa já pediu esclarecimentos

O presidente da câmara do Porto, Rui Rio, admitiu hoje ter sido apanhado de surpresa com o facto do vereador Manuel Gonçalves estar alegadamente impedido de concorrer a órgãos autárquicos, adiantando ter pedido aos serviços para analisar o caso.

"Só ontem (quinta-feira) à noite é que me falaram disso e só hoje à tarde é que vou ver isso", afirmou Rui Rio aos jornalistas, no final da reunião ordinária da Junta Metropolitana do Porto.

O autarca salientou que apenas teve conhecimento na quinta-feira à noite, por telefone, de que o Correio da Manhã noticiaria hoje que o atual vereador do Ambiente e administrador da empresa Águas do Porto foi declarado falido em 2008. O jornal adianta que as decisões tomadas pelo vereador Manuel Gonçalves (CDS/PP) poderão ser anuladas porque a situação de falência o impedia de concorrer a órgãos autárquicos.

"Ontem [quinta-feira] estive em Lisboa todo o dia, hoje de manhã estive toda a manhã aqui [na reunião da Junta metropolitana do Porto]. Só tive tempo de ir à Câmara hoje de manhã e pedir para juridicamente verem isso", sublinhou Rui Rio.

A falência de Manuel Gonçalves, declarada numa sentença de fevereiro de 2008 do Tribunal de Comércio de Gaia, foi anunciada no Diário da República de 26 de maio do mesmo ano.

Nas eleições autárquicas de 2009, Manuel Gonçalves ocupou o 13.º lugar das listas da coligação PSD/CDS à câmara do Porto. Em outubro de 2011, Manuel Gonçalves tomou posse como vereador da Proteção Civil, Controlo Interno e Fiscalização da autarquia, em substituição de Sampaio Pimentel, que deixou o município para dirigir a Segurança Social do Porto.

Este mês, Manuel Gonçalves passou a tutelar a pasta do Ambiente e a presidir ao conselho de administração da Águas do Porto, lugares deixados vagos com a saída da autarquia de Álvaro Castello-Branco, também do CDS/PP, para a empresa Águas de Portugal.

Desde 2005 que Manuel Gonçalves estava na câmara do Porto, mas como adjunto de Álvaro Castello-Branco, vice-presidente do município.

Manuel Gonçalves é também, desde 2005, presidente da Assembleia de Freguesia do Bonfim, segundo informações do site da Câmara do Porto.

A autarquia revela também que Manuel Gonçalves é licenciado em Gestão e foi deputado municipal e membro da Assembleia Metropolitana do Porto até 2005, em representação do CDS/PP.

O site municipal acrescenta que o vereador "foi ainda adjunto" do social-democrata Marco António Costa, quando este foi secretário de Estado do Governo de Pedro Santana Lopes.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG