Populares conseguem capturar um dos touros fugitivos

Um dos dois touros fugidos desde 6 de maio, em Viana do Castelo, foi hoje capturado por populares que o procuravam na freguesia de Outeiro, disse à Lusa fonte da GNR.

"Foi localizado por populares e capturado. Entretanto já se encontra novamente no estábulo do proprietário", explicou à Lusa Jorge Cruz, chefe do Núcleo de Viana do Castelo do Serviço Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR.

O touro, o mais agressivo dos dois que estavam fugidos, foi detetado pelas 13:00 no monte do Ramalhão, freguesia de Outeiro, a cerca de quatro quilómetros da casa do criador, na localidade de Perre.

"A ação dos populares foi determinante para a sua captura", admitiu o responsável local do SEPNA, referindo-se às buscas realizadas por criadores de garranos de Outeiro, que bateram o monte à procura dos animais, acompanhados por elementos da GNR.

Desde terça-feira que a GNR está mobilizada para a operação de captura dos animais, que têm dois anos de idade e que fugiram do criador no dia anterior.

No terreno mantém-se as buscas pelo segundo touro, igualmente com cerca de meia tonelada de peso.

A fuga aconteceu quando Manuel Farinhoto, de 66 anos, carregava os animais, de raça galega - um deles descrito como "muito bravo" - para os transportar para o matadouro, para abate.

Nessa altura, um dos touros, precisamente o mais "bravo", conseguiu escapar e um segundo, que já se encontrava no interior do camião, seguiu o mesmo caminho.

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.