Polícias, família e amigos procuram mulher desaparecida

As polícias de Vila Real procuram uma mulher de 42 anos dada como desaparecida há mais de duas semanas, enquanto os familiares e amigos espalharam cartazes por toda a cidade e usam as redes sociais para a encontrar.

Judite Carvalho foi vista pela última vez no dia 25 de maio, depois de ter saído do trabalho em "part-time" que fazia no Intermarché da cidade de Vila Real, guiando um Peugeot 206 azul escuro, de cinco portas, e com um Tweety pendurado no espelho retrovisor, de acordo com informações partilhadas por familiares e amigos no Facebook.

De estatura média, morena, cabelos pretos lisos, Judite Carvalho é ainda aluna de mestrado de Finanças e Contabilidade na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e colaboradora dos Serviços de Documentação e Bibliotecas da mesma universidade.

A jovem reside em Gontães, freguesia de São Miguel da Pena, Vila Real.

Depois do alerta para o seu desaparecimento, a Polícia Judiciária (PJ) tem liderado as investigações, contando com o apoio da GNR e PSP.

Contactada pela agência Lusa, fonte da PJ referiu que todos os cenários estão neste momento em aberto, embora nada aponte, até agora, para a tese de intervenção de terceiros, ou seja de ocorrência de crime.

Nestas duas semanas, as autoridades efetuaram buscas em vários locais, com recurso aos cães da GNR, já efetuaram uma busca área e no rio Douro.

Segundo a PJ, neste momento está a ser analisada toda a informação recolhida e a reequacionar-se o que já foi feito e o que ainda pode ser feito.

Entretanto, familiares e amigos de Judite Carvalho espalharam cartazes com fotografias da mulher e do carro, bem como com os contactos para possível alerta com qualquer informação sobre o caso.

Estão ainda a recorrer às redes sociais, lançando um repto para a divulgação deste desaparecimento no Facebook.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG