Pescadores estão bem e "já falam de futebol"

Os pescadores sobreviventes do naufrágio do pesqueiro "Virgem do Sameiro", que se encontram em tratamento no Hospital de Leiria, estão bem e "já falam de futebol", disse hoje o presidente da junta de freguesia de Vila do Conde.

"Já os vi, estão todos bem, já falam em futebol, já discutem o jogo do Real Madrid, já falam no amigo Fábio Coentrão, é uma alegria, uma alegria", disse aos jornalistas José Manuel Postiga. O autarca de Vila do Conde, freguesia à qual pertence a localidade de Caxinas, de onde a maioria dos pescadores é natural, deslocou-se ao hospital de Santo André, em Leiria, acompanhando familiares dos náufragos que ali chegaram de autocarro cerca das 15:40.

José Manuel Postiga relatou que os pescadores têm recebido a visita de uma familiar de cada vez no serviço de urgência hospital, sublinhando a alegria do reencontro. "Não há explicação. As pessoas abraçam-se, dizem que estiveram muito mal, que viram a morte e que os mantimentos que tinham na balsa acabaram por se esgotar", frisou. "Passaram duas noites de muito frio, já não sentiam os corpos, só dizem que foi um milagre, não sabem dizer como foram salvos", adiantou o autarca. De acordo com o autarca, os pescadores sobreviventes "não parecem traumatizados", com exceção de um "que está mais fraco".

"Sente-se um bocado traumatizado, porque foi muito doloroso. Mas não querem recordar [o momento do naufrágio]", sublinhou. Questionado sobre o momento em que a embarcação "Virgem do Sameiro" naufragou, José Manuel Postiga relatou que o mestre do pesqueiro "só reparou que o barco, de um momento para o outro, afundou". "Quando deu por ela não teve tempo para nada, só houve tempo de ir para a balsa", frisou. Um dos pescadores sobreviventes, de nacionalidade ucraniana, veio durante breves momentos ao exterior do serviço de urgência do hospital para prestar declarações aos jornalistas, indicando que na balsa onde passaram duas noites não havia comida, "só água e medicamentos", disse Tereskov Vladyslav.

Os seis tripulantes da embarcação de pesca "Virgem do Sameiro" foram encontrados com vida a 12 milhas, cerca de 22 quilómetros, a noroeste do cabo Mondego e resgatados por um helicóptero da Força Aérea. O barco, registado na Póvoa de Varzim, estava desaparecido desde terça-feira e tinha reportado pela última vez a sua localização quando se encontrava a cerca de 16 milhas a oeste da Figueira da Foz.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG