Ministério Público abriu inquérito à morte de jovem

O Ministério Público de Vila Nova de Gaia vai investigar as causas da morte de uma jovem, na passada sexta-feira, durante um exercício realizado no Regimento da Serra do Pilar.

Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 /* Style Definitions */ table.MsoNormalTable {mso-style-name:"Tabela normal"; mso-tstyle-rowband-size:0; mso-tstyle-colband-size:0; mso-style-noshow:yes; mso-style-priority:99; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt; mso-para-margin:0cm; mso-para-margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-theme-font:minor-fareast; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi;} A morte de Ana Rita, uma jovem que, na passada sexta-feira, participou no Dia da Defesa Nacional vai ser investigada pelo Ministério Público de Vila Nova de Gaia. Esta tarde, a Procuradoria-geral da República confirmou ao DN a abertura de um inquérito: "Foi já instaurado inquérito nos serviços do Ministério Público de Vila Nova de Gaia".

A rapariga, recorde-se, caiu de quatro a cinco metros de altura quando fazia slide, uma das chamadas actividades radicais, e foi assistida pelo INEM, antes de entrar no Hospital Santo António.

Os pais de Ana Rita já tinham pedido publicamente a abertura de um inquérito-crime.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG