Loteamento foi parcialmente construído em cima de aterro

O loteamento em Mesão Frio, Guimarães, que está em risco de ruir por causa de uma derrocada de terras registada na terça-feira foi parcialmente construído em cima de um aterro, disse hoje o presidente da Junta de Freguesia.

Alcino Sousa adiantou à agência Lusa que em cima do aterro (maciço artificial de terras para cobrir ou nivelar um terreno) fica a zona das garagens, que foi precisamente a mais afetada pela derrocada.

"Aquilo levou ali muita terra e, se calhar, ela não estava devidamente consolidada, não a deixaram endurecer devidamente e deu-se isto, até porque, naquela zona, a água nasce por todos os lados", explicou o autarca da freguesia de Mesão Frio.

Alcino Sousa disse ainda que a parte da frente das casas já estará assente "em terra mais firme", uma vez que confina com a antiga linha de caminho-de-ferro, entretanto transformada em ciclovia.

Segundo o autarca, a construção daquele loteamento, constituído por blocos 10 moradias, "terá estado embargada durante muito tempo", por razões que desconhece.

Uma derrocada de toneladas de terra e pedras "descalçou" os alicerces de algumas moradias e cortou a variante que liga Guimarães a Fafe.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG