Hospital de Monstros vai reciclar e reaproveitar lixo

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Cooperativa de Ensino CIOR lançaram mãos-à-obra e criaram a campanha Hospital de Monstros. O objetivo é reciclar e reaproveitar o lixo produzido no concelho.

O projeto envolve os alunos dos cursos profissionais da CIOR e o departamento de Ambiente da autarquia, nomeadamente o serviço de recolha de monstros domésticos.

Através do número verde 800292827, os munícipes podem contatar o departamento de ambiente da autarquia e solicitar gratuitamente o serviço de recolha de monstros como eletrodomésticos, móveis, tapetes entre outros objetos de grande dimensão que não podem ser recolhidos pelos meios normais de recolha de resíduos, nem colocados nos ecopontos ou contentores de lixo.

A partir daí, os equipamentos são direcionados para a Escola Profissional CIOR, onde os alunos no âmbito das disciplinas de eletrónica e eletricidade procedem à sua reparação. Os objetos consertados serão depois reencaminhados para as várias Lojas Sociais do concelho, onde podem aproveitados pelas famílias carenciadas do concelho.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.