Despedido por álcool tem de ser readmitido por empresa

O Tribunal da Relação do Porto obrigou uma empresa de Oliveira de Azeméis a readmitir um funcionário da recolha do lixo despedido a 14 de fevereiro por estar a trabalhar alcoolizado, noticiou o Público.

No acórdão, citado pelo jornal, os juízes afirmam que "o trabalhador pode esquecer as agruras da vida com o álcool e empenhar-se muito mais a lançar frigoríficos sobre camiões".

O tribunal lembrou à Greenday que não tem normas internas sobre o consumo de álcool e aconselhou-a a fixar a taxa de 0,5 g/l de álcool no sangue.

A 14 de fevereiro, o camião em que o funcionárioseguia tombou para o lado direito pouco depois das 18:00.

Ao volante ia um outro funcionário da mesma empresa, ele também alcoolizado. Mas se a taxa de alcoolemia do motorista era de 1,79 gramas, a deste trabalhador, segundo o Público um imigrante de Leste, era de 2,3 g/l de sangue.

A Greenday ainda não terá decidido se recorre da decisão.

Ler mais

Exclusivos