Idoso que matou a mulher com uma pá vai ser internado

O tribunal de Valpaços condenou hoje, a internamento, o homem de 73 anos que, em maio de 2011, assassinou a mulher, de 72, com uma pá, na aldeia de Alvites, em Valpaços.

O arguido, Armando dos Santos, com problemas psiquiátricos, atualmente detido na prisão de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos, foi dispensado da leitura da sentença.

O coletivo de juízes referiu ter ficado "convencido" de que o arguido cometeu "aquele ato tresloucado" por motivos de saúde, porque provou-se que o casal se "dava bem" e, inclusive, era a esposa que "liderava" a relação.

Os exames médicos demonstraram que Armando dos Santos não estava no seu "perfeito juízo" quando matou a mulher e que é um "inimputável perigoso", pelo que pode repetir o ato.

Além disso, o tribunal frisou que, mediante as testemunhas, foi percetível de que a comunidade não estava a espera deste crime e apercebeu-se que foi uma tragédia motivada por doença.

"Não sentimos, por parte das testemunhas, revolta mas sim compaixão", salientou o coletivo.

Desta forma, o arguido foi sentenciado a internamento por um período mínimo de três anos e máximo de 16, sendo o diagnóstico médico ao longo dos anos "determinante" para a sua libertação.

No dia do crime, Armando dos Santos pegou numa pá da construção civil e atingiu com três golpes a cabeça da mulher.

Posteriormente, deslocou-se a pé à aldeia vizinha de Alfonge, a cerca de três quilómetros de Alvites, e disse aos populares que se ia suicidar, por ter assassinado a mulher.

O septuagenário era tido como uma pessoa "perturbada", pelo que as pessoas não acreditaram e contactaram uma vizinha do casal para avisar a esposa que o marido estava "desequilibrado".

A vizinha foi a casa do casal e deparou-se com a mulher, já sem vida.

Depois de localizado pelas autoridades, o arguido foi encaminhado para o hospital de Chaves por estar perturbado, nervoso e não conseguir falar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG