Homem terá assassinado a mulher com uma pá

Um homem de 73 anos terá hoje assassinado a mulher, de 72, com uma pá, na aldeia de Alvites, em Valpaços, disse à Lusa fonte da GNR de Valpaços.

Depois do alegado crime, o homem deslocou-se a pé pelo meio da mata para a aldeia vizinha de Alfonge, a cerca de três quilómetros de Alvites, e disse aos populares que se ia suicidar, por ter assassinado a mulher, adiantou a mesma fonte. O septuagenário, era tido como uma pessoa "perturbada", pelo que as pessoas não acreditaram na sua versão, por isso, uma mulher reteve-o em sua casa e contactou uma amiga em Alvites para que avisasse a esposa que o marido estava "desorientado" e era necessário ir busca-lo.

A vizinha foi a casa do casal e deparou-se com a mulher do alegado homicida, perto da entrada de casa, estendida no chão já sem vida, tendo depois contactado a GNR e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Chaves. Segundo fonte policial, a vítima mortal terá sido agredida várias vezes na cabeça com a pá, pelo que quando o INEM chegou ao local já estava cadáver. A GNR de Valpaços localizou o homem que não ofereceu qualquer resistência e levou-o para o hospital de Chaves, dado estar visivelmente perturbado e não conseguir falar. Uma vizinha do casal, que não se quis identificar, referiu à Lusa que nada fazia prever este crime, visto que, "eles davam-se muito bem, andavam sempre juntos e nunca foram conhecidos relatos de violência".

Aliás, acrescentou, "eles tinham viagem marcada ao Canada, em agosto, para visitar os dois filhos". O caso está agora entregue à Polícia Judiciária (PJ) de Vila Real. O presumível homicida deverá ser presente na terça-feira ao Tribunal Judicial de Valpaços para primeiro interrogatório. Em menos de uma semana, este é o terceiro homicídio, no concelho de Valpaços. A 18 de maio, um homem terá assassinado, em Quintela, Valpaços, a tiro de caçadeira o cunhado de 63 anos e o sobrinho e afilhado de 33. O presumível homicida, de 69 anos, deslocou-se depois a uma consulta médica, no centro de saúde de Ferrugende, onde acabou detido pela PJ de Vila Real. O arguido vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG