Fernando Melo justifica saída da câmara com problemas de saúde

O presidente da Câmara Municipal de Valongo, Fernando Melo, anunciou hoje que abandona o cargo no final do mês por questões de saúde, sendo substituído pelo atual vice-presidente João Paulo Baltazar.

"Na sequência das notícias vindas a público recentemente, venho por este meio deixar uma palavra de gratidão pela forma carinhosa como sempre fui tratado pela população do concelho de Valongo.

Foram 18 anos a liderar este concelho, algo que me enche de orgulho e satisfação. Infelizmente, por razões pessoais, relacionadas com a minha saúde, não poderei continuar a exercer o cargo, motivo pelo qual apresento publicamente a minha despedida que terá efeitos a partir do final do presente mês", afirma Fernando Melo numa declaração escrita.

No documento, o autarca acrescenta que "caberá ao vice-presidente" - que descreve como uma "pessoa séria, responsável e competente" - a "tarefa" de o "substituir".

"Tenho a certeza que dará muitas alegrias à população do concelho e saberá, com a sua energia e convicção, abrir um ciclo de progresso e desenvolvimento no concelho de Valongo", acrescenta.

A decisão de Fernando Melo havia já sido comunicada na sexta-feira aos seus vereadores antes da habitual reunião de câmara, mas já em março a vereadora do Movimento Independente Coragem de Mudar havia dito que corria "à boca pequena que o presidente" se ia embora em março ou abril para deixar o caminho aberto ao vice-presidente, na preparação para as autárquicas de 2013.

João Paulo Baltazar, que é também líder da concelhia do PSD de Valongo, é um dos putativos candidatos à sucessão do social-democrata Fernando Melo. Apesar de não adiantar se está ou não disponível para tal, este disse à Lusa, em março, que quer ser presidente apenas se tiver "as condições para poder entregar aquilo que prometer".

Fernando Melo já havia admitido que o seu número dois, João Paulo Baltazar, o poderia suceder na câmara de Valongo, ainda que possam surgir mais nomes dentro do próprio PSD. Do lado do PS, José Manuel Ribeiro e o primeiro vereador socialista Afonso Lobão já disseram estarem disponíveis para suceder a Fernando Melo.

Lobão, que já foi líder da concelhia em Valongo, considera que "o PS deve ter como objetivo ganhar" a câmara, algo que "não aconteceu no passado por causa de divisões no eleitorado" socialista.

Em 2009 a vereadora do PS Maria José Azevedo afastou-se do partido, depois de um processo interno que a preteriu em prol de Afonso Lobão, e candidatou-se à autarquia enquanto líder do movimento independente Coragem de Mudar que conseguiu quase 23 por cento dos votos, apenas menos cinco por cento que o PS.

Para 2013, Maria José Azevedo ainda não sabe "se haverá ou não" candidatura do movimento independente, assegurando porém que "há espaço político" para tal e que "não há possibilidade nenhuma" de um entendimento com os socialistas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG