Detida falsificadora de pintores portugueses conceituados

Entre as obras apreendidas pela Polícia Judiciária estavam quadros de Júlio Pomar, Malangatana, Vieira da Silva e Cruzeiro Seixas.

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje, no Porto, a detenção de uma mulher suspeita de falsificar 20 pinturas de autores consagrados, nomeadamente Júlio Pomar, Malangatana, Vieira da Silva e Cruzeiro Seixas.

A PJ, que apreendeu as obras em causa, adiantou que a detentora das obras de arte é reincidente neste tipo de crime, já que em Abril de 2008 também fora detida por incidente similar.

Os mais visados nas falsificações agora detectadas eram Júlio Pomar e Malangatana (nove falsificações de trabalhos de cada).

Esta operação, de acordo com um comunicado da PJ, surgiu no âmbito de uma investigação mais vasta, que decorre há mais de dois anos e que já permitiu apreender um total de 120 obras pictóricas falsas.

Noutras ocasiões, foram também detectadas falsificações de quadros de dezenas de outros nomes igualmente sonantes das artes plásticas portuguesas, designadamente Júlio Resende, Cargaleiro, Bual, Nadir Afonso, Roque Gameiro, Mário Botas e Bernardo Marques.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG