Carlos Martins regressa à Capital Europeia da Cultura

O antigo gestor de projecto da Capital Europeia da Cultura (CEC) Guimarães 2012, Carlos Martins, volta a integrar a direcção do evento, agora como director executivo, depois de se ter demitido em maio.

O anúncio do regresso de Carlos Martins à estrutura da CEC foi feito hoje pelo novo presidente da Fundação Cidade de Guimarães (FCG), João Serra, em entrevista à Agência Lusa. João Serra revelou que o papel de Carlos Martins "passará por coordenar, em articulação com as restantes direcções operacionais da FCG, todo o processo de implementação da CEC: programa, pré-produção e produção, contratação, comunicação e movimento financeiro".

Carlos Martins demitiu-se do cargo de gestor de projecto, que ocupava na Guimarães 2012, a 19 de maio, alegando que "se estava a fechar um ciclo" na CEC. "A grande razão da minha saída é que se fechou um ciclo e eu não quis entrar no próximo", esclareceu então Carlos Martins, à Agência Lusa. "À data do pedido de demissão, Carlos Martins não confirmou, nem desmentiu, divergências com a Fundação Cidade de Guimarães (FCG), nomeadamente com a presidente Cristina Azevedo, que entretanto abandonou o cargo. "Lusa, o agora director executivo da CEC, afirmou que a saída do cargo de gestor do projecto estava "relacionada com uma prática de trabalho junto de uma administração e de formas de pensar que não são todos os dias coincidentes, como em nenhuma organização o serão".

No dia do anúncio da saída de Carlos Martins da estrutura da CEC, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, António Magalhães, considerou "imprescindível" o regresso de Carlos Martins à CEC. Licenciado em Economia, Carlos Ferreira Martins da Silva, estudou ainda em Barcelona e encontra-se a frequentar o terceiro ciclo, grau de doutoramento, na Faculdade de Letras do Porto, em Geografia Humana.

Actualmente, Carlos Martins é também presidente da Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas (ADDIC).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG