No primeiro sábado na cadeia de Évora, Sócrates recebe socialistas do Porto e... um Happy Meal

Dia de visitas na prisão de Évora. O ex-primeiro-ministro teve a presença dos deputados socialistas Renato Sampaio, André Figueiredo e Isabel Santos. E com uma surpresa trazida por um anónimo

Os deputados eleitos pelo Porto Renato Sampaio, André Figueiredo e Isabel Santos foram três das visitas que José Sócrates recebeu hoje, sábado, no estabelecimento prisional de Évora.

Mas não terá sido este o apoio mais inesperado que o ex-primeiro-ministro recebeu neste primeiro fim de semana que passa na prisão alentejana.

Um homem, que não se quis identificar, deslocou-se à cadeia para levar um hambúrguer a José Sócrates. Mais concretamente, um Happy Meal da McDonald's. "Não é um protesto, é um apoio. Acho que ele deve sentir-se apoiado e vim apoiá-lo com o 'Happy Meal'", afirmou o cidadão, entrevistado pela CMTV.

À saída da visita, André Figueiredo disse aos jornalistas ter encontrado Sócrates "muito bem, bastante sereno e determinado em defender-se".

Os três deputados socialistas chegaram ao estabelecimento prisional de Évora por volta das 15:00, tendo saído pouco depois das 16:30.

Isabel Santos confirmou que, agora, vão regressar ao XX Congresso Nacional do PS, em Lisboa, depois de terem visitado Sócrates como amigos. "Falámos como dois amigos, mais nada", disse Isabel Santos, acrescentando: "Nada de falar sobre o processo".

A deputada referiu ainda ter encontrado o ex-primeiro-ministro "com força e determinado", uma ideia sublinhada pelo deputado Renato Sampaio: "Fiquei muito satisfeito por o ver" e está "com bom espírito, bem-disposto".

Questionado pelos jornalistas sobre se José Sócrates está a seguir os trabalhos do congresso do partido, André Figueiredo respondeu: "Quem os tem que seguir somos nós" porque "o congresso é muito importante para o país".

O estabelecimento prisional de Évora, onde José Sócrates se encontra detido preventivamente, recebe visitantes às terças e quintas-feiras, bem como durante todo o fim de semana.

O ex-primeiro-ministro encontra-se detido indiciado pelos crimes de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal agravada.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG