Nadadores salvadores defendem mais vigilância

Os afogamentos em piscinas, praias fluviais, poços e banheiras resultaram em 21 mortos em 2009, situação a preocupar a Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (FEPONS), que defende o alargamento do tempo de vigilância e uma intervenção adequada.

Dados hoje divulgados pela FEPONS revelam que, de um total de 68 mortes, 31 aconteceram fora da época balnear de 2009, ou seja, entre Outubro e Maio.

Entre os 37 óbitos por afogamento na época balnear, 21 relacionam-se com piscinas, poços ou acidentes domésticos e os restantes 16 registaram-se em praias com jurisdição marítima.

Do total de mortes, 51 estão no grupo etário acima dos 18 anos e 17 atingiram crianças e jovens, refere a Federação citando informação do Instituto Nacional de Estatística (INE).

O Instituto de Socorro a Náufragos contabilizou 16 óbitos em praias de jurisdição marítima, tanto vigiadas como não vigiadas, seis das quais em praias marítimas sem vigilância e cinco em praias fluviais igualmente sem controlo.

"Preocupa a existência de mais afogamentos durante a época balnear em zonas que não estão legisladas e não apresentam um plano de emergência integrado", salienta a FEPONS.

Por isso, considera ser necessário dar atenção a estes locais tornando obrigatória a vigilância, além de alargar o tempo efectivo de controlo ao maior número de meses, "sendo importante dar atenção" a maio e Outubro quando as temperaturas são elevadas.

"As estratégias para reduzir os afogamentos e as suas consequências devem incluir uma vigilância activa e permanente com uma intervenção adequada" nas piscinas, praias fluviais ou rios, já que esta actuação "tem dado resultados positivos nas praias de jurisdição marítima", salienta a Federação.

"Só através de uma abordagem integrada de medidas de intervenção a diferentes níveis, antes, durante e depois do acidente, poderemos contribuir de forma significativa para a redução da mortalidade e morbilidade resultante dos afogamentos", concluiu a FEPONS.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG