Munícipios em cooperação para combater pobreza

Catorze municípios portugueses assinam hoje um protocolo para a criação de uma rede intermunicipal que pretende cooperar no combate à pobreza nos Países de Língua Oficial Portuguesa.

A "Rede Intermunicipal de Cooperação para o Desenvolvimento", que integra os municípios da Amadora, Arraiolos, Faro, Grândola, Loures, Maia, Marinha Grande, Miranda do Corvo, Moita, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal e Setúbal, é a primeira iniciativa do género em Portugal.

A criação desta rede intermunicipal é promovida pelo Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF) e visa aproveitar o trabalho de geminação que cada um dos 14 municípios tem desenvolvido junto dos seus congéneres dos países lusófonos.

"No atual contexto de crise e de falta de investimento público, o investimento na cooperação para o desenvolvimento tem assim não só um retorno nas condições de vida da população local, como potencia também um retorno para o mercado português", explica a IMVF em comunicado.

Os responsáveis referem que o trabalho de cooperação nos países lusófonos será importante para ajudar a "reduzir a pobreza e a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio.

"Um trabalho de cooperação em rede que reforça o papel dos municípios vai contribuir para a boa governação local e a executar medidas concretas nos países lusófonos", realçam.

A cerimónia de criação da rede intermunicipal vai contar com a presença do secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Luís Brites Pereira, do secretário-geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses, Artur Trindade e do Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, Luiz Sá Pessoa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG