Montalegre festeja 6.ª feira 13 com bruxas e queimada

A vila de Montalegre celebra hoje a primeira de duas sextas-feiras 13 de 2013 com um espetáculo junto ao castelo, desfile de bruxas e demónios e queimada do padre António Fontes, num investimento de 100 mil euros.

A noite "mais longa, mágica e mítica" de Montalegre, no distrito de Vila Real, está à espera de 30 a 40 mil visitantes vindos de norte a sul do país e da vizinha Espanha.

A Câmara de Montalegre organiza a Noite das Bruxas desde 2002, que decorre todas as sextas-feiras 13, sendo já parte integrante do calendário cultural da região.

O presidente da Câmara de Montalegre, Fernando Rodrigues, disse à Lusa que o investimento neste evento é de "risco zero" porque o retorno para a população, comerciantes e produtores é "imediato".

A primeira sexta-feira 13 do ano tem, no seu programa, a apresentação do espetáculo "Magia da Lua Cheia", junto ao castelo, com efeitos especiais e música, representando o reencontro de dois amantes -- Deus da Terra e Deus da Lua -- separados há 1000 anos pelas forças do mal.

Além disso, a vila de Trás-os-Montes tem preparado um desfile de bruxas, diabos, figuras do além e duendes pelas ruas para assustar os mais imprudentes.

Os restaurantes e hotéis, com lotação esgotada há meses, prometem infernizar o jantar dos convivas com refeições diabólicas e seres demoníacas a atormentá-los.

A figura principal da festa vai ser, como vem sendo habitual, o padre António Fontes, conhecido por "Dom Bruxo", que tem como tarefa a preparação da queimada, licor feito à base de aguardente, limão, maça e açúcar, acompanhada por uma ladainha que simboliza a "invocação de tudo quanto é mal" e um espetáculo piromusical.

Para quem acredita, a queimada pode livrar todos os feitiços e maus-olhados.

A diversão e animação continuam, até de madrugada, pelos bares e discotecas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG