Misericórdias podiam ser um "produto de exportação"

O ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, enalteceu hoje o trabalho de resposta social das Misericórdias, realçando que o conceito "galgou" as fronteiras nacionais "e podia até ser considerado um produto de exportação".

Discursando em Soure, na inauguração do lar e creche da Santa Casa da Misericórdia local, Pedro Mota Soares disse que as Misericórdias "chegam mesmo hoje a estar no estrangeiro, em todo o mundo, lá como cá sempre com um enorme sucesso".

"Nesse sentido as Misericórdias podiam até ser consideradas um produto de exportação e temos de considerar que num período de dificuldades, em que também temos nós próprios de ultrapassar as fronteiras, do ponto de vista da resposta social a resposta das Misericórdias deve ser enaltecida", disse o ministro.

"Isto deve ser celebrado, porque é de facto uma ideia de génese portuguesa, uma ideia que há 500 anos continua fiel ao seu código genético que é servir os outros, poder ajudar os outros", frisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG