Ministro da Educação nega ter tido conhecimento de licenciaturas falsas

Comunicado do Governo disse ainda que constituição das equipas é da exclusiva responsabilidade de quem tem a sua tutela direta"

O ministro da Educação desmentiu esta sexta-feira ter tido conhecimento de que as duas licenciaturas declaradas pelo chefe de gabinete do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Nuno Félix, eram falsas.

"A referida incorreção relativa ao percurso académico de Nuno Félix só agora chega ao conhecimento do Ministro da Educação, num momento em que a mesma já estava conforme", lê-se no comunicado enviado pelo gabinete do ministério tutelado por Tiago Brandão Rodrigues. Já estava conforme porque entretanto foi publicado um segundo despacho com os dados corretos.

O ministro nega, assim, a informação avançada esta sexta-feira pelo Observador e desmente as declarações do antigo secretário de Estado da Juventude e do Desporto. João Wengorovius Meneses, que se demitiu do cargo em abril, disse a este jornal que as irregularidades no currículo apresentado por Nuno Félix foram um dos motivos para o seu afastamento e garantiu que ministro da Educação estava a par da situação.

Wengorovius Meneses contou que quis exonerar o chefe de gabinete, após descobrir a verdade, mas que o ministro da Educação não o permitiu.

"O ex-secretário de Estado não saiu devido a questões relacionadas com o seu Chefe do Gabinete, inclusivamente a incorreção do seu despacho de nomeação", continua o comunicado, acrescentando que a "constituição das equipas é da exclusiva responsabilidade de quem tem a sua tutela direta", imputando a Wengorovius Meneses a decisão de contratar Nuno Félix.

Nuno Félix, de 39 anos, demitiu-se esta sexta-feira, após ter sido revelado que as licenciaturas em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e em Direito pela Universidade Autónoma de Lisboa que declarou para efeitos do primeiro despacho de nomeação publicado em Diário da República nunca foram terminadas.

O primeiro despacho, de fevereiro, assinado ainda pelo anterior secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Wengorovius Meneses, refere como formação académica de Nuno Félix as duas licenciaturas referidas. Depois da demissão de Wengorovius Meneses e da sua substituição por João Paulo Rebelo, foi publicado novo despacho de nomeação, de junho, na qual a informação foi corrigida, indicando apenas a frequência das duas licenciaturas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG