Ministra quer demissão de responsáveis pelo Citius

O presidente do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça, Rui Pereira, e o vogal do instituto responsável pela área informática do Citius, Carlos Brito, estão em vias de ser exonerados.

De acordo com as informações recolhidas pelo DN, os dois responsáveis terão sido chamados na segunda-feira ao Ministério da Justiça para uma reunião com a tutela. De acordo com fonte do IGFEJ, nesse encontro ter-lhes-á sido pedido para se demitirem, o que recusaram. O que poderá levar a ministra a exonerá-los.

Contactado pelo DN, a porta-voz da ministra Paula Teixeira da Cruz remeteu uma resposta para o secretário de Estado da Justiça, António Costa Moura. A qual o DN está a aguardar.

Estes dois dirigentes protagonizaram recentemente uma polémica que envolveu a plataforma informática dos tribunais - o Citius - pois foram os autores do relatório em que se apontava dois técnicos da Polícia Judiciária como os responsáveis pelo colapso do sistema que não arrancou a 1 de setembro de 2014 como estava previsto. Recorde-se que os dois quadros da PJ viram o processo arquivado pelo Ministério Público por não terem sido confirmados os indícios do crime de sabotagem de que eram acusados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG