Ministra da administração interna garante admissão de novos inspetores

Ministra disse que vai iniciar procedimentos para a abertura de um concurso interno e externo de admissão de inspetores

O sindicato que representa os inspetores do SEF disse hoje que recebeu garantias da ministra da Administração Interna de que vão ser admitidos novos elementos para este serviço de segurança através de concurso interno e externo.

O Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF) realizou, ao longo do dia de segunda-feira, uma reunião com a ministra Constança Urbano de Sousa e o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, além da direção nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Durante a reunião, a ministra avançou que a direção do SEF vai iniciar, "desde já", procedimentos para a abertura de um concurso interno de admissão de 45 inspetores, disse à agência Lusa o presidente do sindicato.

Acácio Pereira adiantou que Constança Urbano de Sousa garantiu também que se vão iniciar procedimentos de abertura para a realização de um concurso externo para admissão de novos inspetores.

O presidente do SCIF/SEF não especificou o número de vagas que vão ser abertas, sublinhando que este novo recrutamento externo vai realizar-se após a aprovação, no parlamento, do projeto -- que começa a ser discutido a 29 de março -- sobre a saída dos inspetores do SEF do regime geral da função pública.

Acácio Pereira afirmou que, tanto a ministra como a direção do SEF reconheceram a falta de inspetores neste serviço de segurança, tendo o Governo justificado a abertura de um concurso externo com a possibilidade de construção de um novo aeroporto no Montijo e aumento do número de passageiros nos aeroportos portugueses e no terminal de cruzeiro de Lisboa.

O sindicalista sublinhou que o principal problema do SEF é a falta de inspetores, sendo esta situação visível em todo o país, nomeadamente no aeroporto de Lisboa, onde existe "uma dificuldade em dar resposta às solicitações das companhias aéreas".

O sindicato defende o recrutamento anual de 100 novos elementos durante a próxima década, devido ao défice de pessoal existente.

Segundo o sindicato, não há um concurso externo de admissão de novos inspetores desde 2004.

No final de 2016, 45 novos inspetores terminaram a formação, estando, atualmente, a decorrer outro curso, também com 45 elementos, na sequência de um concurso interno.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras tem atualmente 750 inspetores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG