Militares da GNR vão guardar pórticos das Scut

Contestação subiu de tom e obrigou a novas medidas. Desde a introdução das novas portagens foram roubadas 200 matrículas em toda a região. Autoridades suspeitam de fraude.

O ataque ao pórtico da Guia, na A22, na noite de terça-feira, que resultou em ferimentos num funcionário da concessionária, levou ao reforço da segurança naquela via. O comandante-geral da GNR deu instruções ao comando distrital de Faro para reforçar segurança nos pórticos considerados de maior risco e colocou em prevenção os militares de elite da Unidade de Intervenção (UI). Em cada portagem virtual considerada de maior risco haverá, no mínimo, dois militares a patrulhar, apoiados por uma viatura e equipados obrigatoriamente com coletes antibala. Para assegurar três turnos, a guarda terá de retirar do patrulhamento normal 60 efectivos.

No Algarve, desde que entraram em vigor as novas portagens, foram roubadas 200 matrículas de automóveis. As autoridades admitem que alguns automobilistas estejam a usar um expediente fraudulento para evitar pagar portagem.

A contestação às novas tarifas vai continuar, com a Comissão de Utentes da Beira Interior a marcar novos protestos.

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG