Medina leva desafios de Lisboa a Londres

Encontro de autarcas europeus terá sobre a mesa estratégias para tornar as cidades mais inclusivas e integradas

O que é que Lisboa pode ter em comum com Boston? Ou mesmo com Nova Iorque, Paris ou Londres? Provavelmente muito pouco que consigamos identificar. Mas talvez haja nessas e noutras cidades europeias e norte-americanas estratégias que podem servir de inspiração para fazer de Lisboa uma cidade melhor. Da mesma forma que a capital portuguesa pode dar alguns ensinamentos.

Amanhã, Fernando Medina estará em Londres numa conferência promovida pelo município liderado por Sadiq Khan precisamente para debater a construção de cidades mais integradas e comunidades mais coesas. Ao autarca português cabe abrir o painel dedicado às novas estratégias para a integração das comunidades migrantes, num encontro, que se inicia com um discurso do presidente da Câmara de Londres e que conta ainda com intervenções dos líderes de cidades como Amesterdão, Atenas, Barcelona, Boston, Bruxelas, Copenhaga, Estocolmo, Oslo, Roterdão ou Viena e representantes de Paris e Nova Iorque.

O objetivo é propiciar um espaço de discussão onde algumas das principais cidades europeias e dos Estados Unidos possam "partilhar as suas estratégias para desafios que, embora com graus diferentes e características locais, são essencialmente comuns".

"Lisboa é um bom exemplo de como a velocidade das mudanças económicas e tecnológicas em curso, conjugada com as pressões migratórias na Europa, tem contribuído para cidades mais vibrantes, com mais emprego e crescimento económico", adianta a autarquia. "Uma nova realidade que obriga a respostas inovadoras e integradas das cidades em áreas tão distintas como a coesão social, cidadania e participação cívica, inclusão económica e desenho das malhas urbanas para evitar o crescimento de sociedades a duas velocidades."

Exclusivos