Médico de Lagoa suspenso por três meses

O médico da clínica de Lagoa onde foram operados quatro doentes que ficaram cegos foi hoje suspenso preventivamente pela Ordem dos Médicos por 90 dias, avança o Expresso online.

O holandês Franciscus Versteeg é acusado pela Ordem de "má prática médica", e fica assim impedido de exercer a profissão durante três meses.

O presidente do Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos, Freire de Andrade, explicou ao Expresso que esta suspensão é "uma medida cautelar para inibir o exercício da profissão enquanto se aguarda pelo desenrolar do processo".

Versteeg terá sido o responsável por lesões oftalmológicas em quatro doentes operados às cataratas - três ficaram cegos de um olho e o quarto corre o risco de cegueira total.

Exclusivos